Quarta-feira
22 de Janeiro de 2020 - 
Atendimento 24 horas em todo o estado do Rio de Janeiro

Saúde e bem-estar levam servidores a participar de corrida de rua em parceria do TJRJ com a Amil

Um incentivo à prática de hábitos saudáveis e um cuidado com a saúde do servidor. Assim foi avaliada pelos servidores que participaram da corrida Run Longer, do circuito Athenas, a iniciativa de parceria do Tribunal de Justiça do Rio com a Amil para a disputa da prova, realizada no último domingo, 8, Dia da Justiça, no Aterro do Flamengo. O evento, realizado anualmente, teve 150 inscritos do Poder Judiciário fluminense. - É um incentivo. É importante que o TJ se preocupe com a saúde do servidor. A corrida me proporciona bem-estar e estava tudo muito bem organizado. Ficamos satisfeitas – afirmou a servidora Jaqueline Candeias, de 35 anos, moradora do Grajaú e lotada na 2ª Vara da Infância e da Juventude da Capital, que contou ainda com uma equipe de mais quatro corredoras representando a unidade. - Acho que é um estímulo. Muita gente não pratica atividade física e passa a se interessar pela atividade, que faz bem à saúde – afirmou Rosemary Pereira de Araújo, de 56 anos, que trabalha na Secretaria das Turmas Recursais, é servidora do TJRJ há 23 anos e começou a correr há três. Ela recomenda a experiências aos servidores que ainda não participam. - Começa caminhando, vai do jeito que conseguir – indica. Para Luís Cláudio Coutinho, da Diretoria-Geral de Gestão de Pessoas (DGPES), área responsável pela parceria, que acontece desde 2010, o servidor gosta deste tipo de atividade. - É uma proposta excelente, um incentivo para os servidores. Há tanto interesse que o número de inscrições é esgotado logo no primeiro dia – disse. Na tenda do Poder Judiciário do Estado e da Amil, o servidor contou com guarda-volume específico, massagem, lanche e bebidas. Uma das vantagens da iniciativa é que o grupo recebe isenção da taxa de inscrição, que custa em torno de R$ 120. Amizade e saúde A distância de cerca de 30km que separa o município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e o Aterro do Flamengo, onde foi realizada a prova, e o horário de largada, às 7h da manhã, não foram suficientes para desestimular a participação da servidora Monique Gomes, de 33 anos, da 1ª Vara de Família da comarca. Ela corre há um ano, participou pela primeira vez da iniciativa do TJ e disse que foi incentivada por amigos que já praticavam a atividade e constataram seus benefícios. - Corri pelas amizades, vários amigos meus correm. Muitos serventuários se animam por esta parceria proporcionada pelo evento – acredita.  Pioneirismo e alto desempenho Este ano pode ser classificado como de pioneirismo para a servidora Ana Paula Costa, de 38 anos. Lotada na 6ª Vara da Fazenda Pública da Capital, a moradora de Botafogo foi empossada no TJRJ em maio passado, participou pela primeira vez de uma corrida de rua e foi a primeira representante feminina do Judiciário fluminense a cruzar a linha de chegada após correr 7km. - Sempre pratiquei atividade física, mas é a primeira vez que participo de uma corrida de rua. Gostei, vou fazer mais. A preocupação com a saúde do servidor é um ponto positivo para o TJRJ – disse, ainda surpresa com o excelente desempenho logo na primeira participação. A serventia teve ainda mais um representante “de ouro”:  Alexandre Marques Paula, de 38 anos, morador da Praça Seca, foi o primeiro servidor a completar o percurso. Ele participou pela terceira vez da iniciativa do TJRJ e credita o bom desempenho ao fato de ter sido militar por quase nove anos antes de se tornar servidor do Judiciário. No entanto, após se tornar pai de gêmeos, ele viu o sedentarismo se instalar em sua rotina devido à falta de tempo e se surpreendeu com as taxas de exames acima do padrão esperado. - Fui ao médico de família, ao endocrinologista e fiz o check up. Estava tudo alterado. Resolvi mudar - afirmou. O susto com taxas de colesterol e de triglicerídeos elevadas também fizeram Eduardo Vieira, de 53 anos, morador do Méier, servidor há 26 anos e lotado na Presidência, procurar desenvolver hábitos mais saudáveis. Ele, que ainda joga futebol nos finais de semana, participou pela primeira vez de uma corrida pelo TJ e aprovou a experiência. - É uma motivação muito grande, que venham mais corridas! Relacionamento também mais saudável Maria das Graças Duarte, de 45 anos, optou por correr 14km na prova, que oferecia ainda a modalidade de 21km. A servidora, lotada na Comissão Estadual Judiciária de Adoção Internacional (Cejai), é corredora há 10 anos, tendo participado de todas as corridas promovidas pelo TJ até hoje. - É um investimento na saúde do trabalhador e, assim, também na produtividade – avalia a moradora da Barra da Tijuca, que corre na rua três vezes por semana e também pratica pilates. Neste ano, ela conseguiu uma superação pessoal: correu pela primeira vez a Meia Maratona do Rio, de 21km. Maria viu os benefícios da corrida se estenderem também para o seu casamento.  Pelo seu incentivo, o marido, o biólogo Sérgio Ricardo Cardoso, de 54 anos, passou a correr e acredita que atividade ainda faz muito bem ao relacionamento. - A gente relaxa, melhora o humor, o bem-estar físico – relatou Sérgio, que também participou do evento, correndo ao lado da esposa. A representante da Amil Luiza Bengaly afirmou que é importante o alinhamento entre o plano de saúde, a instituição e o beneficiário e destacou que todo ganho de saúde é importante. - Qualquer ação que desenvolva qualidade de vida é um incentivo à saúde.  SP/FS  Fotos: Felipe Cavalcanti - TJRJ    
09/12/2019 (00:00)

Notícias

Cadastre-se

E acompanhe todas as novidades do nosso Escritório

Contate-nos

Advogado Criminal Rio RJ  2339258
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.