Quinta-feira
22 de Fevereiro de 2024 - 
Atendimento 24 horas em todo o estado do Rio de Janeiro

Dez associados poderão participar de encontro no Peace Boat

Peace Boat | Foto: Reprodução/ FacebookO Rio de Janeiro será uma das cidades a receber a visita do Peace Boat, que promove atividades em prol da paz e da sustentabilidade ao redor do mundo. Em sua 100ª viagem e 12ª passagem no Rio, o barco receberá convidados para ouvir depoimentos de sobreviventes das bombas nucleares no Japão e abordará a proibição de armas atômicas. O Barco da Paz estará atracado na cidade neste sábado (9), e 10 associados da AMAERJ terão a oportunidade de participar da atividade.Para participar, envie e-mail à chefe de gabinete da AMAERJ, Amélia Aben-Athar Olinto Ramos (amelia@amaerj.org.br), com os seguintes dados: sobrenome, nome, gênero, data de nascimento, nacionalidade, número de documento e local de emissão. Serão selecionados os dez nomes recebidos até o fim desta quarta-feira (6).Leia também: AMB prorroga inscrição no 1º Prêmio de Literatura para MagistradosAMAERJ promove sorteio para fóruns da Infância e Juventude no TocantinsTJ-RJ tem novos juízes-auxiliares e dirigentes de NURsOs testemunhos serão dados durante entrevista coletiva. Um deles será da hibakusha (termo japonês para sobreviventes do bombardeio atômico) Junko Watanabe, que tinha 2 anos quando Hiroshima foi bombardeada; ela estava a 18 km do epicentro. Morando no Brasil desde 1967, ela voltou à cidade quando tinha 38 anos. O outro testemunho será da japonesa Kei Moriyama, hibakusha de terceira geração – ou seja, neta de um sobrevivente -, de 25 anos. Por suas histórias pessoais com as consequências da bomba, ambas se envolveram em entidades pela proibição de armas nucleares.Cristian Wittmann, do comitê gestor do Ican | Foto: DivulgaçãoCristian Wittman, membro do Comitê Gestor Internacional da Ican (Campanha Internacional para Abolir Armas Nucleares) que participou da cerimônia de entrega do 6º Prêmio AMAERJ Patrícia Acioli de Direitos Humanos, explica a importância da visita do Barco da Paz.“Será a primeira vez que vamos tratar do incentivo ao Brasil para assinar o Tratado de Proibição das Armas Nucleares das Nações Unidas. A ideia é reconhecer que qualquer detonação de arma nuclear, embora longínqua em termos geográficos, as consequências serão sofridas por todo o globo. O Brasil é um país de história pacifista, e por isso não somos alvos de eventos desse tema”, explicou.Os escolhidos deverão chegar até 13h30 no Terminal Internacional de Cruzeiros Armazém 4 (esquina da Avenida Rodrigues Alves com a Rua Souza e Silva).A Ican recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 2017 e promove a universalização e a implementação do Tratado de Proibição das Armas Nucleares das Nações Unidas, um passo para a eliminação das armas nucleares.Em sua 100ª viagem, o Barco da Paz saiu do Japão em 26 de dezembro do ano passado, com 1.200 participantes embarcados. Ao todo, serão visitados 17 portos em 14 países. O Peace Boat é uma ONG sediada no Japão que desenvolve atividades educativas ao redor do mundo para promover a paz e a sustentabilidade.*Com informações da Peace Boat

Notícias

Cadastre-se

E acompanhe todas as novidades do nosso Escritório

Contate-nos

Advogado Criminal Rio RJ  7589951
© 2024 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.